CURIOSIDADESFILMES

Como os filmes de terror dominam na era do TikTok e das mídias sociais

Enquanto nomes como o Universo Cinematográfico da Marvel e o Universo Estendido da DC brigam com gigantes como Avatar e os filmes Velozes e Furiosos, o terror tem sido silenciosa e consistentemente traçando seu próprio caminho. Também não tendo medo de sujar suas mãos. Considerando que Avatar: The Way of Water se esforça para ganhar entre $ 1,5 e $ 2 bilhões apenas, nossa sede de sangue prova que o terror não precisa de todos os barulhos e sustos para encontrar algo bom nos cinemas. Isso não significa que o horror  não tenham alguns truques na manga,  encontrando uma forma de colocar  nossas bundas nos  assentos sem ter James Cameron, ou algum outro diretor famoso anexado (embora ainda desejássemos que ele fizesse uma sequência de Aliens).

Houve um tempo em que você associaria a frase “tornar-se viral” com zumbis como os encontrados nas longa sequência de Danny Boyle. Mas agora aproveitar o poder da geração TikTok pode ser decisivo para o seu filme de terror moderno. Ostentar um orçamento tipicamente menor do que a maioria dos sucessos de bilheteria é uma coisa a favor do terror, mas também significa que um novo IP como Gerard Johnstone e M3GAN de James Wan não pode lançar o movimento da Disney para marketing. Então, novamente, a casa do mickey não ajudou exatamente. Não se preocupe, a M3GAN não precisa da sua ajuda, pois ela está provando que é mais relevante do que nunca.

Uma pandemia viral

Uma safra emergente de diretores de terror aprendeu a mestria de como fazer comentários. It, de Andy Muschietti, usou uma campanha de marketing de guerrilha que amarrava balões vermelhos a grades de esgoto, enquanto Hereditary, de 2018, enviava pacotes não marcados contendo bonecos assustadores feitos por “Charlie” para influenciadores desconhecidos. Depois que Jordan Peele construiu uma reputação, os caçadores de terror sabiam que o Não! Não Olhe! de 2022 seria algo especial, mas às vezes é o que você não mostra. Os trailers nos deixaram imaginando e, embora alguns pensassem que seriam alienígenas, alguém imaginou que o vilão seria um cavalo espacial devorador de humanos?

Veja também: M3gan novo filme é bizarro e divertido

É claro que o terror sempre teve o dom de criar hype. Em 1999, Bruxa de Blaier  chocou o mundo ao afirmar que foi baseado em eventos da vida real. Mesmo que fosse (obviamente) uma invenção, ainda deu início a todo um gênero de horror de filmagem encontrada. Mas desde que os filmes de terror existem, eles tiveram que romper o apelo popular de outros gêneros. Portanto, muito antes de A bruxa de blaier, O Massacre da serra Elétrica  (1974), de Tobe Hooper, alertou que era baseado na vida real, embora fosse uma história fictícia inspirada apenas vagamente pelos crimes de Ed Gein.

Um Apetite Pelo Terror

Em uma era pós-pandêmica, o terror está provando ser um dos gêneros mais duráveis, você só precisa olhar para o desastre comercial da tarifa recente do Oscar e dos filmes originais de estúdio, como Babylon, de Damien Chazelle, para ver que o horror está servindo sua competição em um prato. Com um elenco de Brad Pitt, Margot Robbie e até mesmo Tobey Maguire fortemente divulgado, o orçamento de US$ 80 milhões da Babylon caiu quando comparado aos US$ 14,3 milhões arrecadados até o momento desta publicação. E um problema pode ser que não é tão fácil dar uma festa viral com tema dos anos 1920 ou fazer Margot Robbie descer a Calçada da Fama de Hollywood em um elefante quanto fazer o público mais jovem abrir mão de seu dinheiro depois de ver um boogie de “boneca”.

O terror está em um trem de alta velocidade agora e, embora tenha esperado 11 anos por um quinto filme da franquia  Pânico,  Pânico 6 está abrindo caminho de volta em nossas vidas apenas um ano após seu antecessor. Talvez o maior problema comercial do gênero no momento seja se você já viu uma vez, já viu. Isso significa que o marketing de terror precisa evoluir mais rápido para continuar competindo os outros tipo de gêneros de filmes do mercado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *